Carta aos pais e adultos

Padrão

42-21932641

Estou cansada de ficar escondida nos seus medos e agonias. Coloque-me  no sol.

Mostra-me a luz do dia claro, da lua e do frescor da chuva nos dias de verão.

Mostra-me os pássaros, os bichos de quem os adultos tem medo e eu não.

Faz-me tremer de alegria como se tudo fosse um parque de diversão e me mostre todos os brinquedos. Não me boicote nos sorrisos e nas lágrimas. Ensina-me a enfrentar as sombras da noite sem viver o seu mundo imaginário e assustador.

Abra seus braços e me acolha quando eu tiver frio e sono. Cante cantigas de ninar e conte historias onde os finais sejam bons e me transmitam confiança.

Deixe-me livre para criar, para dançar, para amar. Não coloque obstáculos nas  minhas atitudes para que eu admita erros. Com delicadeza me ensina que amar não é repetir. Deixe meu corpo dançar como o trigo nos campos ao vento, para desenvolver meu prazer sem culpa. Não coloque olhares de repressão como açoites nas minhas manifestações singelas e simples. Assim, poderei olhar a beleza da vida, das artes, das cores. Não tire o brilho do  meu olhar quando eu me voltar para a simplicidade da vida. Dessa forma, poderei olhar o mundo adulto com  mais certeza e sensibilidade. Não me diga não, quando sujar as mãos de terra, pois neste contato me sentirei segura nas minhas sensações. Acorda-me devagar para a vida e me deixe acordar. Não grite seus desejos e anseios para que eu não me torne rígida querendo corresponder ao seu mundo. Deixe-me sentir, falar dos meus sonhos, planos, desejos, pequenos que sejam, para que se tornem grandes.

Deixe que eu ache a formula da felicidade, mesmo que não seja para você a certa.

Deixe meu coração bater para cada momento, cada pessoa, cada situação.

Só assim poderei sentir  meus sentimentos e viver minhas emoções. Preciso sentir raiva para expressar a sombra, para que ela se torne luz. Deixe-me sair da terra como uma semente que não sabe em que flor irá se transformar, e mesmo assim me sinta amada e admirada. Assim, posso espalhar perfume e beleza por onde passar.

Abra seus braços e me acolhe, eu sou criança que precisa de limites sem ser limitada.

Veja e sinta o mundo que existe em mim, não queira mudá-lo sem que eu queira. Não tire minha pureza e  momentos de silêncio que são meus! Não invada minha privacidade com violência, para que numa jornada pessoal eu possa expandir em amor. Quando viver esta expansão tocarei o céu, as estrelas e me sentirei aquecida pelos amigos guardiões que protegem os inocentes e onde só as crianças conseguem chegar.

Por Tereza Vallér

Anúncios

»

  1. Amei o que você escreveu Tereza. Estou escrevendo um livro sobre a puberdade dos garotos e gostaria de saber se vc me permite publicar essa mensagem linda em meu livro.

    Grata

    • Olá Elisa!!
      Seja bem vinda!! Que bom que esta escrevendo um livro sobre esse tema.
      Sim querida você tem minha permissão, desde que conste como meu, pois ele
      está para ser publicado tambem ok? Uma alegria para mim poder contribuir com seu trabalho. Boa sorte e depois me fale do seu livro para que eu possa encontrá-lo e tambem divulgá-lo.
      Abraços na alma
      E todo desejo de bem!
      Tereza

  2. Obrigada querida..
    Por estar aqui no blog e ter expressado
    o que sentiu ao ler..com esfôrço e sabedoria
    vamos procurar fazer seres melhores..
    Abraços
    Tereza

Escreva seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s