Em nome da realidade mutante

Padrão

Rubem Alves afirmou: Filosofia silenciosa: cada criança é um ‘meio’ para esta coisa grande que é a sociedade. Mas, e a alegria e o prazer? Aqueles corpos não têm direitos? Não haverá neles um desejo de felicidade?

Somos, em razão da cultura dominante, orientados pela realidade normótica e, como efeito, passamos a nos privar da tendência de espiar um bicho, ouvir o vento ou simplesmente voltar-se ao aprendizado da ternura e sem deixar de acolher o sagrado direito à alegria de existir e valorizar os encontros no caminho.

Ora, desde a infância somos estimulados a treinar a competência individualista de “dar certo”, ou, no mínimo, dar conta de ótimos empregos e competências para garantir sucesso e prestígio, mesmo que isso implique uma rotina vazia de muita labuta, pois oca do foco na irradiação do amor e no cuidado com as (reais) necessidades de nossa Alma…

Ora, nos currículos escolares nada há sobre desejo, esperança, compaixão, a beleza irradiada do mundo e das pessoas, o sabor das coisas simples que só as crianças, antes da jornada escolar, conhecem: o viver no presente, o estar no agora.

No entanto, podemos nos dispor a reaprender a confiança original, pois é esse aspecto que garante a combustão do prazer de estar vivo, e para muitos, infelizmente, abandonado junto às memórias do prelúdio da vida.

Então, abrir as janelas de nossas visões para os plurais horizontes existenciais, porque cientes da relatividade da existência e das certezas. Ativar, mesmo com receio, a imaginação, pois ela responde pela oxigenação de saberes e práticas.

Além disso, não perder tempo com os fatos acidentais, que surgem no caminho e podem nos desviar do essencial: cada um de nós tem uma tarefa a cumprir, algo a encarnar, pois carregamos uma maneira única de manifestar a vida – as pequenas escolhas que (re)fazemos cotidianamente.

E o essencial está quase sempre reunido à arte dos encontros, mas segundo “o desejo da felicidade” espontaneamente ligado à realidade mutante.

Saudade do futuro!

Eugênia Pickina – Palavra Terra

Anúncios

Escreva seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s