Alguns segredos

Padrão

Crescer ciente de que o homem não vive só.

Nutrir, e sob a condução do canto, a esperança –  a terrestre esperança, que não se prende em nenhum sonho, pois pertence a todos os demais.

Fazer da própria casa um espaço transparente a fim de que os afetos vivam nela com a luta e o repouso.

É sabido: se estamos reunidos, não é acaso, pois não há acasos.

Logo, penso que é sadio ser comum como o pão e, ao mesmo tempo, prosseguir em silêncio, querendo, como um menino desprevenido, cativar o entendimento entre os homens…

Sim, pois somente o conhecimento não basta… Ele, sozinho, nos deixaria áridos, nos arrancaria o não-saber, que dá sabor à vida.

Com coragem, guiar-se através dos encontros, pois bem vale mais haver amado, porque é ele, o amor, que serve para nos aproximar, instaurando a paz no caminho…

Escassa sabedoria?

Procurar, então, ser solidário com a verdade e crer na possibilidade de uma manhã que ainda nossa voz não alcança.

Avelãs escuras, e da boca o céu que sobe indecifrável como uma viagem aberta aos pinheiros e ao horizonte.

Deixar-se alegre de pronto, e manter-se desperto para que sejam livres as nossas asas…

Eugênia Pickina – Palavra Terra

Anúncios

»

  1. Flávio, obrigada pelo seu caloroso (e para mim esperançoso) comentário. Abraços e grata por estar aqui, conosco, todos nós – os passantes…

Escreva seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s