Estação aberta

Padrão

E foi neste tempo…

Chegou o amor para me buscar.

Não sei de onde saiu, de verão ou outono, porém desde sempre me chamava, desde o silêncio dos dias, entre medos, entre dúvidas acesas, e querendo sozinho, e me tocava – quase um convite à semelhança do mistério, fazendo-me rolar sem desespero, constelado, aberto aos encontros do destino.

E o amor, ao contrário do pobre passante, faz de nós o esplêndido poeta, pois nos dá a ardente paciência, o dom  que nos possibilita terminar com sabor estas viagens, nas quais somos seguidos através da noite e do dia por companheiros benditos, que se sentam à mesa  e contam suas lutas e esperanças, fincando as suas latitudes em nossa imperfeita geologia.

Pelo amor temos paz e humildade, alento e sentido.

Através do amor conhecemos a urgência de abrir porta a porta, descerrar os olhos para que encontremos neles não o passo pesado, mas sim o horizonte que, lúcido, nos aguarda com suas esperanças.

O amor impede que subamos sem compreensão as paredes úmidas, pois evita a fuga de nossa guarida escura. Ele permite até mesmo a solidão que nos ocupa, a própria tristeza a fim de que descubramos, não o vento da angústia, mas sim os furacões de sonhos que, vez ou outra, nos derrubam e nos fazem fortes.

Sim, porque o amor conhece o pranto das velhas bocas, entende o amargo das antigas súplicas e mesmo assim não nos abandona. Segue-nos. Segue-nos como um guia luminoso à frente dos estremecidos passos, pois ele carrega um colar infinito de possibilidades disponível ao coração após a curva do caminho.

O amor diz aos que estão acostumados ao silêncio. E para que ele nos ouça, ele quer apenas que o escutemos sem voz dolorida para assim doá-lo sem receios, pois suave como as pegadas das gaivotas na areia.

Eugênia Pickina – Palavra Terra

Anúncios

Uma resposta »

  1. Não seria justo comentar, mas deixo aqui o meu registro.
    Palavras assim, recheadas de esperança e entonação feliz, pacificam nossos corações. Sim, porque não, “o amor diz aos que estão acostumados ao silêncio”. Esta é uma das melhores expressões desse sentimento, presença-conforto-liberdade.
    Obrigado. Bjos.

Escreva seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s