Viver para florescer

Padrão

20120902-153321.jpg

Sim, é possível elaborar, mesmo que gradualmente, uma existência com significado.
E existem sempre perguntas e respostas que revelam que “eu sou” uma pessoa única, com exigências únicas.
Mas esta individualidade carrega um predicado: somos pessoas provisórias e, desse modo, passíveis de (auto)aperfeiçoamento.
E podemos nos ajudar quando assumimos um compromisso com a autorrealização.

O “deus-homem interior” (Jung) deseja que cumpramos nossa pequena (ou grande) tarefa, nosso compromisso de alma. Este compromisso, todavia, pede que combinemos, diariamente, o conhecer-se e o cuidado de si.
E, como não somos seres solitários, o existir está emaranhado no processo relacional.
Como efeito, um caminho com sentido também reivindica a troca contínua com as pessoas. Troca esta que implica um coração aberto, pois nosso crescimento depende da vida política, do intercâmbio entre pessoas e diferenças.
Ora. Queremos, sim, uma vida equilibrada, criativa e fecunda.
E percebo que “esta vida equilibrada”, ajustada ao bem e ao belo, pressupõe alguns aspectos: a independência das pessoas (autonomia), o autorrespeito, o autoamor, a alegria consigo mesmo, o domínio de si, a disseminação de nossa luz (o compartilhar, o dividir saberes-e-práticas), a confiança na própria intuição e sonhos.
E na condição de passantes, afirmada nossa provisoriedade e uma infinidade de incertezas, podemos aceitar a nós mesmos incluindo comportamentos que queremos modificar…
Contudo, nossa transformação quase sempre segue um ritmo gradual, embora contínuo. Logo, cuidado consigo mesmo e cuidado com o próximo são atitudes que nos auxiliam a prosseguir de forma mais cordial, sem esquecer que nosso propósito essencial é florescer nossos dons e talentos, contribuindo com um destino comum mais solidário e luminoso, agregando mais e mais Sociedade-&-Natureza.
Saudade do futuro!
Saudações. Eugênia Pickina

Anúncios

Sobre Eugênia Pickina

Este blog surgiu de uma necessidade criativa, muito ligada ao desejo de partilhar experiências e perguntas, mas algo independente de prazos ou de Krónos. Pertenci, anos atrás, ao mundo acadêmico (professora de Filosofia do Direito). Mas um dia fui capturada pela terapia floral e hoje procuro me dedicar às práticas de educadora e jardinista (gosto de sugerir essências para crianças, mães/pais, e mesmo todo ser humano que precise de cuidados florais... Atendo também projetos sociais implicados com crianças e famílias disfuncionais/em risco. Para finalizar, porque senão isso fica muito longo, adoro literatura e fotografia e tudo que nos impulsione a viver vivos, levando a sério o fato de estarmos aqui para "mais um dia de colégio"...

Escreva seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s