Arquivo da categoria: Astroarte

Despertar – um poema

Padrão

Há tantos reinos no mundo que envolvem o teu ser profundo.
A coragem é mais que viagem a todos os portos que fores capaz de ancorar. Precisas transpor outras fronteiras e distâncias.
Aprende a ser leve como o vento e olha fundo, porque o medo é só um instante num coração errante.
Goza dessa virtude de se sentir inteiro nesse novo mundo tão velho de teorias.
Destrói conveniências, sapiências ultrapassadas em confortos cristalizados, nos medos que não ousas adentrar.
Abre os braços em cotidianos abraços. Se os dedos se cansaram, é de toques que eles precisam.
Grande é o amor que tudo abarca. Leia o resto deste post

Anúncios

Astrologia e as crianças

Padrão

A ASTROLOGIA E AS CRIANÇAS

Isabel Mueller – Astróloga, Escritora  –  www.isabelmueller.com.br

O mapa astral é o retrato do céu no momento de nascimento, e podemos desde os primeiros meses ou anos de uma vida acompanhar os movimentos cósmicos que sinalizam a sintonia de um ser com cada momento, levando-se em conta sua essência, suas particularidades e tendências.

A Astrologia pode ser muito útil às crianças, pois através do conhecimento das suas características e potenciais de personalidade, pais e educadores podem estimulá-las, valorizando a originalidade, o respeito e o apoio a esse ser em formação.

Ao fazermos o mapa astral de uma criança, orientamos em especial aos pais, para que estejam cientes do seu papel e impacto perante o filho, já que pode-se, através da análise do mapa, compreender qual a imagem que a criança faz do pai e da mãe; que experiências e conceitos irá desenvolver com o auxílio destes; qual a atmosfera ideal para o seu crescimento; que talentos devem ser estimulados e quais as reações emocionais e comportamentais mais enfatizadas.

A partir de certa idade, podemos interpretar o mapa para a própria criança, utilizando, obviamente, uma linguagem adequada ao seu momento de desenvolvimento. Para os pais, interpreta-se o mapa do filho através de uma entrevista ou da elaboração de um texto específico a  esta finalidade.

É importante saber que nos primeiros anos de vida, o signo da lua atua com muita intensidade na criança, e este geralmente não é conhecido pelos pais, que tem mais contato com o signo solar – aquele que todos identificam facilmente.

O signo lunar descreve as reações infantis, o ambiente necessário para alimentar a criança psíquica, emocional e fisicamente, que características ela manifestará com maior naturalidade  e quais as tendências desses primeiros anos de vida.

O signo solar é muito importante também, pois simboliza a essência do ser,  o que deve ser estimulado, a missão e principal objetivo de evolução ao longo da jornada da vida.

Cada ponto do mapa astral possui relação com experiências específicas. A infância está representada em sua vinculação às posições da lua e do sol, assim como a maturidade traz o desenvolvimento maior das características do ascendente.

A análise aprofundada do mapa astral permite a orientação a uma pessoa em qualquer idade.

Veja abaixo as características importantes a serem estimuladas nas crianças, segundo o seu SIGNO SOLAR E LUNAR.

ÁRIES

–          Importante estimular a independência, a iniciativa , a liderança e as atividades físicas.

–          Propiciar orientação adequada em relação a atitudes egoístas, impacientes e agressivas, promovendo relacionamentos mais harmoniosos.

TOURO

–          Estimular o contato com a natureza, a convivência num ambiente pacífico e amoroso e o bem-estar da criança com o seu próprio corpo. Propiciar atividades que exercitem habilidades manuais, criativas ou artísticas.

–          Propor orientação adequada no tocante à alimentação, evitando excessos. Trabalhar conceitos de ciúme, apego e bens materiais.

GÊMEOS

–          Estimular as capacidades mentais, o diálogo, a comunicação, a leitura, a curiosidade, os passeios e o contato com ambientes diversificados.

–          Orientação para que a criança não se torne muito dispersiva, desligada ou ansiosa com seus pensamentos e atitudes. Respeitar o seu ritmo de desenvolvimento mental.

CÂNCER

–          Estimular a afetividade, o carinho, a sensibilidade, a harmonia doméstica, a imaginação, a criatividade e possíveis dotes artísticos.

–          Evitar atitudes superprotetoras para com a criança, deixando-a mais livre para experenciar suas emoções

LEÃO

–          Estimular a liderança, a espontaneidade, o entusiasmo, o espírito criador e inventivo, o brilho e carisma dessas crianças.

–          Propiciar a compreensão de conceitos como autoritarismo, egoísmo, orgulho e vaidade.

VIRGEM

–          Estimular a vontade de ajudar, de ser útil, de realizar tarefas, de sentir-se apreciado pelo que faz. Respeitar o interesse da criança pelo próprio corpo e pelas questões de saúde em geral.

–          Estar atento para não estimular sentimentos de inferioridade, de culpa, ou de perfeccionismo.

LIBRA

–          Estimular a socialização, os relacionamentos, o senso de harmonia e justiça, o bom gosto e possíveis pendores artísticos.

–          Propiciar entendimento da necessidade de fazer escolhas e tomar decisões na vida e de ser justo e correto em suas atitudes.  Valorizar as coisas e as pessoas não apenas pelas aparências.

ESCORPIÃO

–          Estimular o interesse natural pelos mistérios, enigmas, pelo oculto. Propiciar compreensão de assuntos “tabu”, como sexualidade e morte.

–          Auxiliar a criança a trabalhar sua tendência a guardar ressentimentos e a ter reações emocionais extremas, como possessividade ou sentimentos vingativos.

SAGITÁRIO

–          Estimular estudos, viagens, leituras, esportes e todas as formas de ampliação de horizontes mentais e culturais.

–          Propiciar liberdade e espaço, mas auxiliando a criança a compreender a necessidade de limites, para que não cometa exageros na alimentação, ou em qualquer área da vida.

CAPRICÓRNIO

–          Estimular responsabilidade e disciplina, evitando, entretanto, que seja dada excessiva ênfase à noção de dever e obrigação, procurando equilibrar momentos de atividades com lazer.

–          Respeitar a necessidade da criança de querer participar mais do “mundo adulto”.

AQUÁRIO

–          Estimular a personalidade original e criativa dessas crianças, que costumam gostar de tecnologia e tudo que seja inovador.

–          Propiciar liberdade, amizades e uma visão aberta e não  preconceituosa da vida.  Colaborar na compreensão de conceitos como rebeldia, individualidade e cooperação.

PEIXES

–          Estimular a sensibilidade, emotividade, espiritualidade, imaginação e criatividade.

–          Evitar atitudes e crenças que possam imprimir na criança sentimentos de culpa, insegurança emocional, e sensação de serem vítimas das circunstâncias, ou de terem que se sacrificar excessivamente pelo bem das pessoas.

Ciclos de vida

Padrão

CICLOS ASTROLÓGICOS- transformação e crescimento
Isabel Mueller – Astróloga, Escritora – http://www.isabelmueller.com.br
A astrologia visa o propósito de estimular o autoconhecimento, por meio do seu instrumento mais importante, o mapa astral, que é o retrato do céu no momento de nascimento de um indivíduo, considerando-se que aí estão inscritas as possibilidades, tendências e desafios de um ser humano, nos diferentes setores de vida: emocional, familiar, profissional, espiritual, etc.
O mapa, como o próprio nome ressalta, sinaliza a trajetória na viagem da vida, sem esquecer do livre-arbítrio, faculdade humana por excelência. O que os astros apontam é a conexão existente entre o céu e a terra; e a prática e o estudo da astrologia por aqueles que a amam e respeitam busca enaltecer a ligação do divino e do humano, dentro da premissa de que assim como é o macrocosmo, é o microcosmo.
Pessoas recorrem à astrologia nas mais diferentes situações e idades. E a experiência no trabalho com esta arte nos ensina que há certos momentos na vida com tendência a grandes transformações.
Dentre os ciclos astrológicos definidos pela passagem do tempo, citamos os ciclos de 7 anos, que sinalizam mudanças na personalidade, como aos 7 anos, 14, 21, 28…
Temos também o movimento de saturno, importante sinalizador de definições de vida, sendo que entre os 29 e os 30 anos dá-se uma das principais fases de transição, em que há a reestruturação da personalidade.
Este período denomina-se “retorno de saturno”, pois este planeta, após completar uma volta em torno do mapa, retorna ao ponto em que estava no nascimento. É, portanto, o símbolo de um renascimento, e, segundo a astrologia, significa uma espécie de acerto de contas em relação ao passado, para que cada ser possa seguir mais consciente a construção de seu destino, a partir do conhecimento daquilo que ele realmente quer e deve fazer.
Igualmente, por volta dos 30 anos, acentua-se a importância do signo ascendente, que é a constelação que estava no horizonte no momento de nascimento.
Dizemos que a lua simboliza o passado, o signo solar (o que todos conhecem) o presente, e o ascendente sinaliza para onde estamos nos direcionando em nível pessoal, isto é, que características, tendências e potenciais passamos a assumir com maior intensidade a partir desta idade.
Entre os 40 e os 42 anos verifica-se um novo estágio de profundas transformações, marcado pelo movimento de urano, planeta da inovação, das mudanças, independência, rebeldia; e também de netuno, sinalizador dos sonhos, ilusões e ideais. Dizemos que se trata de uma segunda adolescência, um momento de reavaliações de como está se vivendo a singularidade pessoal, de quanto empenho foi destinado na realização dos sonhos, de quais ideais foram deixados de lado, em nome de valores que se mostram neste momento como superficiais, vazios de um significado mais amplo…
Resumindo: um período de crise, mas pleno de criatividade e de potencial para a redefinição da vida. E é a partir desta potencialidade para a mudança, na busca de dar um novo sentido à existência, que a astrologia orienta as pessoas desta faixa etária. A transformação nesta segunda adolescência não significa simplesmente se rebelar frente às estruturas existentes (embora às vezes seja necessário…), mas encontrar o sentido perdido nos labirintos da vida. Reencontrar os sonhos, o coração. Renascer para os propósitos guiados pela alma, para os ideais que estavam adormecidos por força das escolhas, dos medos, e de tantas desculpas para não ser o que se é…
O tempo é o senhor da razão, e a astrologia, compreendendo os ciclos da vida humana em consonância com os ciclos do universo, percebe a passagem do tempo como a alegoria das contínuas transformações (da semente-nascimento ao fruto-maturidade) visando a realização do ser humano.
Há um tempo para semear e há um tempo para colher, esta é a lei da natureza. E o agora é um tempo que jamais se repetirá. Seja qual for sua idade, cronológica ou de espírito:
antes que seja tarde
antes que o dia amanheça
que a noite da alma escureça
olhe para cima e agradeça.

OS PLANETAS E OS CICLOS
Saturno: planeta símbolo da estruturação, esforço, amadurecimento, limitações, dificuldades. Denominado “o senhor do karma”.

Urano: símbolo das mudanças, inovações, rupturas, independência, extremismos.

Netuno: os sonhos, ideais, espiritualidade, utopias. De que modo vivemos nosso ideais, e em que medida tornamos nossos sonhos realidade.

Plutão: transformações radicais. Metamorfose, morte e renascimento. Traz à tona o que estava escondido no inconsciente.