Arquivo da tag: relacionamento

Amor orgânico

Padrão

20130706-132956.jpg

Que bom seria se o amor fosse orgânico.Cultivado em terra natural, limpa, preparada, revolvida e adubada com verdade, alegria, sem medos, recebendo espontaneamente o Sol, a chuva, as estrelas, as luas, o frio e o calor. Sementes de qualidade espalhadas nos jardins dos sentimentos, trazendo no seu DNA as essências mais nobres, sem resíduos venenosos, para florescerem.
E, ao se abrirem em frutos, flores perfumadas, suculentos, para doação e entrega, preenchidos de autoestima, amor próprio, confiança, coração cheio de amabilidade,inspiração, doçura e gentileza.
O amor orgânico só floresce em terra sem agrotóxico das paixões e emoções exageradas, doentias, que impedem o desabrochar e envenenam o próprio ser. Leia o resto deste post

Anúncios

Maldição de Afrodite

Padrão

20121106-002201.jpg

Conheço algumas mulheres tipo Afrodite.
Sei que, no geral, mulheres orientadas por esta deusa se inclinam a viver no presente imediato. E, capturadas pela experiência sensorial, podem tanto ter o orçamento afetado por compras indevidas como tecer um plano de vida lindo e depois simplesmente abandoná-lo, pois consumidas por uma qualidade peculiar de entusiasmo, cuja intensidade tem a duração de uma faísca.
E me veio à mente uma amiga especial, que me arrancou de um final de semana “normal” ao me ligar e confessar, longamente, parte de seu (novo) complicado relacionamento amoroso.
Eu a chamarei Laura e dividirei com você minhas angústias, ou, talvez, isso funcione como uma forma de “catarse”, pois algumas coisas são difíceis de serem digeridas a sós.
Laura sempre foi levada por “intensos romances”. Desde guria me contava da descoberta de um “novo amor”, quase sempre proibido ou inadequado. E estas proibições não diziam respeito a barreiras étnicas, diferenças culturais, de idade, finanças, nada disso. Quase sempre o homem era alguém “proibido” – e isso porque casado, monge ou homossexual. Comecei a sentir, aos poucos, que a proibição, sim, a fascinava. Leia o resto deste post

Relacionar-se e servir o Amor

Padrão

20121009-143610.jpg

Eu estava magoada com meu amigo:
Eu falei da minha mágoa, minha mágoa cessou.
Eu estava magoada com meu amigo:
Eu nada disse, minha mágoa cresceu e nos dominou.

O relacionamento consiste na união de duas pessoas e gravita em torno do mistério que é o Amor.
Este é um lado da existência, mas o outro lado requer a afirmação de uma personalidade individual, e, por isso, desenvolver esse aspecto deve corresponder à acentuação e ao reconhecimento das diferenças individuais – assim, nas condições do dia-a-dia, “José e Maria” logo se tornam reais um para o outro como seres humanos imperfeitos e atuais.
Assim precisaríamos deixar bem claro: a necessidade do desenvolvimento individual é o que valida o relacionamento. Leia o resto deste post

Quando o encontro é um desencontro

Padrão

20120722-203141.jpg

Escutei de um amigo em uma manhã de sol, enquanto tomávamos um café: “tenho 45 anos. Há alguns anos, quando tinha 36, minha mulher me disse que não me amava e que ia me deixar. Fiquei arrasado. Queria reagir de alguma forma e não consegui. Compreendo hoje que ela me fez um favor. Aliás, fui eu quem a mandou embora com os meus surtos de agressão, que escondiam minha imaturidade e reação a qualquer tipo de intimidade mais honesta. Ela me forçou a investigar minha raiva, meu apego, meu medo do abandono. Simplesmente, ela me obrigou a olhar para mim mesmo e perceber o quanto eu me detestava e, desse modo, reconciliar-me com minha própria história”.

Leia o resto deste post